Page images
PDF
EPUB
[ocr errors]

e

ses Chronistas, dando a cada um delles a importancia que diver

a samente lhe he devida.

Passa depois a mencionar outros authores e obras que consultou, sendo na verdade muito crescido o numero de livros que leu, afora muitos manuscriptos que pôde obter, e dos quaes se aproveitou para compôr as suas Memorias.

He assim que, tendo examinado todas as Chronicas, impressas e manuscriptas, relativas ao periodo que pretendia historiar, faz uma resenha de diversas obras que leu, e entre ellas indicaremos as seguintes:

VIDA E ACÇÕES D'ELREY D. JOÃO 1— por D. Fernando de

Menezes, Conde da Ericeira. Lisboa 1677.
EMPREZAS MILITARES DOS LUSITANOS — por Luiz Coelho de

Barbuda. Lisboa 1624.
CHRONICA D'ELREY D. Manoel.— por Damião de Goes.

De Damião de Goes diz o Author: «Foy elle homem de conhecida nobreza, e não menos conhecido em todo o genero de erudição, que soube adquirir primeiro, que pela lição dos livros, pela pratica dos negocios, em que foy tão versado, pela experiencia, e vista de todas as Cortes da Europa, que discorreo nos primeiros annos da sua adolescencia, e pelo trato, e communicação das pessoas mais doutas, que havia nellas, das

quaes a docilidade do seu genio, junta com a efficacia da sua persuasão, soube attrahir, e conciliar em todas não só a inclinação, mas o agrado, não só a attenção, mas a amisade. »

DECADAS-de João de Barros. Principalmente a primeira

da Asia, impressa em Lisboa por Jorge Rodrigues no

anno de 1628. 2.a ed. «Foy João de Barros Thesoureiro, e Feitor da Casa da India, e Mina, e o mayor Escritor, a quem devemos a noticia daquellas famosas Conquistas do Oriente, tão incriveis, como admiraveis, que ainda nesta parte as fez crescer mais a sua penna, na pureza não sey se mais do estylo, ou da verdade.»

DE ANTIQUITÁTIBUS LUSITANIÆ—por André de Resende.

Evora 1593. « Foy André de Resende o mais curioso indagador das Antiguidades da nação portugueza, e o de mayor noticia, tendo-a igual em todo o genero de erudição, e doutrina, em que foi eminiente, e justamente louvado de todos os Escritores.»

N. B. Ainda que José Soares da Silva cite a edição de 1593, convem observar que he preferivel a de 1790, impressa em Coimbra, não só na correcção, mas principalmente porque contém muitas mais cousas que a primeira. Com referencia a Historia Litteraria, cumpre-nos advertir que ali se encontra um escripto, que muito faz ao nosso proposito, qual he a Vida de André de Resende por Diogo Mendes de Vasconcellos, em latim. Outro-sim se encontrão ali algumas cartas escriptas por André de Resende a diversos sabios acerca de antiguidades.

Noticias DE PORTUGAL - por Manoel Severim de Faria.

Começou a imprimir as suas composições em 1625.-
As Noticias de Portugal sahírão impressas em Lisboa no

anno de 1655.
«Author erudito, investigador das Antiguidades e noticias

deste Reyno.» VARIAS ANTIGUIDADES DE PORTUGAL —por Gaspar Estaço.

Lisboa 1625. «Com a sua grande curiosidade deu a conhecer ao mundo as muitas dignas de attenção e lembrança, de que este Reyno está cheio.

AGIOLOGIO LUSITANO— pelo Licenciado Jorge Cardoso.

Lisboa 1652. 2.° tomo em 1657; 3.o tomo em 1666. HISTORIA DE S. DOMINGOS — por Fr. Luiz de Sousa. 1."

Tomo impr. em Lisboa no anno de 1623, 2.° 1662, 3."

1677. « Foi Fr. Luiz de Sousa, que no seculo se chamava Manoel de Sousa Coutinho, Author tão famigerado, e benemerito não só da sua Religião, mas de Portugal todo, como testemunhão os seus Escritos, e sente o Padre Antonio Vieira, na approvação que lhe fez a este terceiro tomo, sendo digno Censor de huma tal Obra, que um Escritor tão celebre não pedia Censor menos qualificado.»

CATALOGO, E HISTORIA DOS BISPOS DO PORTO— por D. Ro

drigo da Cunha. Porto 1623.

PRIMEIRA PARTE DA HISTORIA ECCLESIASTICA DOS ARCE

BISPOS DE BRAGA - por D. Rodrigo da Cunha. Porto. 1634.-2.- Parte. Porto 1635.

HISTORIA ECCLESIASTICA DA IGREJA DE LISBOA — pelo mes

mo author das duas obras antecedentes. Lisboa 1642. «D. Rodrigo da Cunha foi meritissimo Prelado do Porto, de Braga e de Lisboa, cujas Diocéses illustrou com o seu governo e Escritos.>>

CHRONICAS DOS REYS D. JOÃO O 1.", D. DUARTE, E D. AF

FONSO 5.'— Tiradas á luz por ordem do Arcebispo D.
Rodrigo da Cunha.-São obra de Duarte Nunes de Leão.

Lisboa. 1643.
CARONICA DOS REYS DE PORTUGAL-reformada pelo Li-

cenciado Duarte Nunes de Leão. 1. edição, Lisboa 1600.

2.a 1677. « Duarte Nunes de Leão foi Desembargador da Casa da Supplicação, e Author de não menos doutrina, que jurisprudencia.»

PRIMEIRA PARTE DA CHRONICA DE CISTER - por Fr. Ber

nardo de Brito. Lisboa 1602. MONARCHIA LUSITANA — por Fr. Bernardo de Brito. Pri

meira Parte impr. no Mosteiro de Alcobaça no anno de

1597. 2. Parte impr. no mesmo Mosteiro em 1609. « Fr. Bernardo de Brito... sogeito de tão nova investigação, que em muita parte deixou inverosimeis os seus Escritos, aos quaes deve comtudo importantes noticias esta Monarchia.)

TERCEIRA PARTE DA MONARCHIA LUSITANA — por Fr. An

tonio Brandão. Lisboa 1632. 4. Parte no mesmo anno. -5.' e 6. Partes-compostas por Fr. Francisco Brandão.— Parte 7.9 por Fr. Rafael de Jesus.- Parte 8.' por

Fr. Manoel dos Santos. «Fr. Antonio Brandão, Abbade do Convento de N. Senhora do Desterro de Lisboa, da Ordem de S. Bernardo, e Chronista mór de Portugal: Author ingenuo, da mayor indagação, e verdade.»

ALCOBAÇA ILLUSTRADA -- por Fr. Manoel dos Santos. Coim

bra 1710.

[ocr errors]

a

[ocr errors]

EUROPA PORTUGUESA.
AFRICA PORTUGUESA. Por Manoel de Faria e Sousa.
ASIA PORTUGUESA.

а

»

Da 1.a sahio o 1.o tomo em 1678, o 2.° 1679, o 3.° 1680.
Da 2.a — tomo unico— 1681.
Da 3.9–01.tomo em 1666, o 2.° 1674, o 3.o 1675.
« Manoel de Faria e Sousa investigou muitas noticias, e Do-

e cumentos... mas ainda em muitas cousas, apesar da sua vastissima erudição, não chegou a achar o verosimil.»

DIALOGOS DE VARIA HISTORIA — por Pedro de Mariz. 3.*

edição em 1674. « Pedro de Mariz, Escrivão da Torre do Tombo, de muita erudição e noticias.>

CHRONICA DO CONDESTABRE DE PORTUGAL, D. Nuno Al

vres Pereira - Anonymo. Impr. em Lisboa no anno de

1623. «Livro de linguagem antiga, sempre tido em grande estimação,

ANACEPHALCEOSES, ID EST, SUMMA CAPITA ACTORUM RE

GUM LUSITANIÆ-pelo Padre Antonio de Vasconcellos.

Antuerpia 1627. «O Padre Antonio de Vasconcellos, da Companhia de Jesus, foi Author de summa doutrina, e que em letras, e virtudes se mostrou sempre insigne.»

NOBILIARCHIA PORTUGUEZA — por Antonio de Villas Boas

e Sampayo. Lisboa 1676. Eva E AVE—por Antonio de Sousa de Macedo. Lisboa

1700. « Este Author, assim pela sua capacidade, como pelas muitas obras que compoz, e lugares que servio, se fez sempre digno de estimação, e especialmente nos reynados d'ElRey D. João o 4.° e D. Affonso 6., sendo d'este Secretario d'Estado.»

Anno HISTORICO---pelo Padre Francisco de Santa Maria.

Lisboa 1714.

« Foy Geral da Congregação dos Conegos Seculares de S. João Evangelista, e possuio grande erudição.»

O mesmo Author compôz tambem=O CEO ABERTO NA TERRA. Lisboa 1697.

CHRONICA DA ORDEM DOS CONEGOS REGRANTES DE SANTO

AGOSTINHO— por D. Nicolao de Santa Maria—Chronista da Congregação de St. Cruz de Coimbra. Lisboa 1668.

BENEDICTINA LUSITANA — pelo Mestre Fr. Leão de Santo

Thomás. Coimbra. 1644.–0 2.° tomo foi impr. em 1651.

«O author foy Monge de S. Bento, e Lente de Prima da Universidade de Coimbra, em que muitas vezes foy Vice-Reitor, sendo duas Geral da sua Ordem. Insigne em letras e virtudes.) BIBLIOTHECA HISPANA-2 tomos —por D. Nicoláo Anto

nio. Roma 1672.

«Obra de immenso estudo, e summa utilidade, pela universal noticia que traz de todos os Escritores, que até o seu tempo florecerão em Hespanha, desde o anno de 1500 em que começa a contallos.»

BIBLIOTHECA HISPANA VETUS—2 tomos --- pelo mesmo D. Nicolao Antonio. Roma 1676.

«Obra posthuma, e igualmente utilissima, e laboriosissima, a qual comprehende todos os Hespanhoes, que escrevêrão desde o tempo de Augusto, até o dito anno de 1500, com que se prefaz toda a Obra, digna por certo de hum tão egregio e conspicuo Author.)

Este Escriptor reunio uma bibliotheca de trinta mil volumes, a qual se diz ser a mais rara que havia, excepto a do Vaticano.

HISTORIA SERAFICA, ETC.— por Fr. Manoel da Esperança.

2.a parte, impr. em Lisboa 1666.
CHRONICA DOS FEITOS, VIDA, E MORTE DO INFANTE D. FER-

NANDO, QUE MORREO EM Fez-revista e reformada pelo
Padre Fr. Jeronimo de Ramos. Lisboa 1677.

« PreviousContinue »