Page images
PDF
EPUB
[blocks in formation]

Postos estes elementos statisticos, classificarei assim o Ensino Publico:

Ensino Primario.

Secundario.
Especial.
Superior.

[ocr errors]

E para mais ordenadamente tratar o assumpto, classificarei o Ensino pelos diversos Ministerios, por conta dos quaes corre a sua administração e sustentação.

-Assim, pertence ao Ministerio do Reino a direcção, administração e sustentação do Ensino Primario, do Ensino Secundario; em quanto ao Ensino Especial, - a Academia de Bellas Artes de Lisboa, a Academia Portuense de Bellas Artes,

- Conservatorio Real de Lisboa;- em quanto ao Ensino Superior,-a Academia Polytechnica do Porto, -as Escolas Medico-Cirurgicas do Funchal, de Lisboa, e do Porto, e a Universidade de Coimbra.

-Ao Ministerio da Guerra, em quanto ao Ensino Superior—a Eschola Polytechnica de Lisboa; e em quanto ao Ensino Especial, a Escola do Exercilo, o Collegio Militar, e a Escola Veterinaria.

- Ao Ministerio da Marinha, em quanto ao Ensino Especial, a Escola Naval, e a Aula de Construcção Naval.

-Ao Ministerio das Obras Publicas, Commercio e Industria, em quanto ao Ensino Especial, o Instituto Agricola e Escóla Regional de Lisboa, as Escolas Regionaes d'Evora e Vizeu, e o Instituto Industrial de Lisboa, e o do Porto.

-No quadro do Ministerio dos negocios Ecclesiasticos e de Justiça entrão os Seminarios.

MINISTERIO DO REINO.

$ 1.o

Ensino Primario.

No Continente e Ilhas Adjacentes haverá hoje mil e tantas Escolas de Ensino Primario, sustentadas pelo Estado; sendo destas, tão somente, para o sexo feminino, a vigessima parte. Podemos calcular em 30:000 alumnos os que frequentão essas escolas, sendo 2:000 do sexo feminino. O Estado faz com o Ensino Primario a despeza de cem contos de réis, em numeros redondos.

Felizmente ha um grande numero de Escolas Municipaes, e Parochiaes, por todo o Reino e Ilhas; bem como de Escolas particulares.

Ainda assim, o Ensino Primario he deficientissimo entre nós para ambos os sexos, e particularmente para o sexo feminino. Os Professores são muito escassamente remunerados; e carece-se não só de augmentar o numero das Escolas, mas de as prover de utensilios, de as collocar em commodos edificios, e de obrigar os paes e superiores a mandarem seus filhos e subordinados ás Escolas.

S 2.0

Ensino Secundario.

Creio que existem hoje 220 Cadeiras de Ensino Secundario, frequentadas por 3:000 alumnos. A despeza do Estado com este ramo de Ensino chega talvez a setenta contos de réis.

Nos Lyceus já estabelecidos em diversas capitaes de Districto ensina-se:

Grammatica Portugueza e Latina.
Latinidade.
Philosophia Racional e Moral, e Principios de Direito Natural.
Oratoria, Poetica, e Litteratura Classica, especialmente a

Portugueza.
Historia, Chronologia, e Geographia, especialmente a Com-

mercial.
Arithmetica e Geometria, com applicação ás Artes.
Linguas Franceza e Ingleza.

Em Lisboa ha tambem nos Lyceus, afóra esses estudos, Cadeiras das Linguas Grega, Hebraica, Arabe, e Allemā; e de Geometria e Mechanica applicada ás Artes; bem como uma de Tachygraphia.

-AULA DO COMMERCIO EM LISBOA. Ensina-se Arithmetica, Algebra, Geometria, Trigonometria; Escripturação por partidas dobradas, seguro, cambios, letras e pratica commercial. — Custa ao Estado 1:600 8000 réis.

S 3.°

Ensino Especial.

Na ACADEMIA DAS BELLAS ARTES de Lisboa ensina-se:
Desenho de Figura.
Pintura Historica.
Pintura de Paizagem.
Architectnra.
Esculptura.
Gravura Historica.
Gravura de Paizagem.
Gravura de cunhos e medalhas.

Teve no anno escolar de 1848 a 1849—215 alumnos; e erão seis os Professores proprietarios, e seis substitutos.

No orçamento de 1853 para 1854 vem consignada a verba de 14:2428400 réis para a despeza deste Estabelecimento.

-Na ACADEMIA PORTUENSE DE BELLAS ARTES ensina-se:
Desenho Historico.
Pintura Historica.
Esculptura.
Architectura.
Gravura Historica.

Teve no anno escolar de 1848 a 1849-109 alumnos; e erão seis os Professores proprietarios, e seis substitutos.

No orçamento de 1853 a 1854 vem consignada a verba de 5:8108000 para a despeza deste Estabelecimento.

CONSERVATORIO REAL DE LISBOA. Ensina-se Musica instrumental e vocal, composição e Pianno; Declamação; Dança; Mimiea; Esgrima.

Teve 110 alumnos approvados; e forão 13 os Professores.

No orçamento de 1853 para 1854 vem consignada a verba de 5:2538200 réis para a despeza deste Estabelecimento.

THEATROS. Considerando os Theatros como meio de ensino e de civilisação, tenho por conveniente apontar aqui o subsidio que o Governo dá a alguns.

Ao de S. Carlos, em Lisboa. . . 20:000 8000
Ao de D. Maria II, em Lisboa. 6:0008000
Ao de S. João do Porto....

2:0008000
(Orçamento do Estado de 1853 a 1854.)

[ocr errors]

S 4.°

Ensino Superior.

-UNIVERSIDADE DE COIMBRA. São estas as Faculdades:
Direito.
Mathematica.
Medicina.
Philosophia.
Theologia.

No Orçamento de 1853 a 1854 vem consignada a verba de 83:0728430 réis para a despeza deste Estabelecimento.

No anno lectivo de 1848 a 1849 teve a Universidade 46 Cadeiras, 22 Substituições, 5 Demonstradores, 3 Ajudantes, 1 Director do Observatorio, 3 Astronomos, 4 Ajudantes do Observatorio.

No mesmo anno lectivo matricularão-se na Universidade de Coimbra, nas differentes Faculdades, 926 Alumnos; habilitárãose para Acto 861; perdêrão o anno 65; forão approvados plenamente 747, e simpliciter 55, sendo reprovados 10, e não fazendo acto 49.

He curioso ver a proporção dos Alumnos nas differentes Faculdades: tomemos o mesmo anno lectivo de 1848 a 1849, e attendamos ao mesmo numero dos matriculados: Matriculárão-se em Direito ... 542 Alumnos.

Mathematica . . . 111
Medicina.. 35
Philosophia.... 122
Theologia.

116

[ocr errors]
[ocr errors]

Estabelecimentos Scientificos dependentes da Universidade de Coimbra:

Observatorio Astronomico.
Bibliotheca.
Imprensa.
Laboratorio Chimico.
Gabinete de Physica.
Gabinete de Historia Natural.
Jardim Botanico.

Permitta-se-me apresentar aqui uma resenha das diversas producções litterarias e scientificas, que illustres Professores da Universidade de Coimbra têem dado à luz desde o anno de 1834 até hoje.

PROFESSORES DA FACULDADE DE DIREITO.

Os Srs. Bazilio Alberto de Sousa Pinto. Lições de Direito Cri

minal - Apontamentos de Direito Administrativo. Liz Teixeira - Curso de Direito Civil. (Este Professor morreu

antes de concluir um Commentario ás Instituições do Sr.

Paschoal José de Mello, que tinha muito adiantado.) Manoel Antonio Coelho da Rocha.-Ensaio sobre a historia do

Governo e Legislação de Portugal Instituições de Di

reito Civil Portuguez. V. Ferrer.- Elementos de Direito Natural - Elementos de Di

reito das Gentes - Curso de Direito Natural Principios

Geraes de Philosophia de Direito - Cadastro. A. Forjaz. -- Elementos d'Economia Politica, e d'Estadistica—

e outras obras. F. J. D. Nazareth.— Elementos de Processo Criminal Ele

mentos de Processo Civil. Justino Antonio de Freitas. - Manual dos Juizes Eleitos-Ma

nual do Rendeiro. João de Sande de Magalhães Mexia.— Principios de Direito

Politico Portuguez. Bernardino Joaquim da Silva Carneiro.- Elementos de Geo

graphiam Elementos de Poetica— Lições d'Economia Politica Breves Noções de Geographia Elementos de Moral e Principios de Direito Natural - Geographia e Chronologia.

« PreviousContinue »