Page images
PDF
EPUB

Entre os Portuguezes, que manejárão e examinárão Cartorios,

menciona depois João Pedro Ribeiro os seguintes: Gaspar Estaço, o Doutor João de Barros (diverso do Author das Decadas), os Benedictinos Fr. João Chrysostomo, Fr. Manoel da Conceição, e Fr. Antonio da Soledade; os Conegos Regrantes D. Vicente de Jesus, e D. José de Christo,

e mais do que todos D. Bernardo da Encarnação. No reinado de D. João 5.', o estabelecimento da Academia Real

da Historia Portugueza deu logar a que muito se trabaThasse sobre os nossos Cartorios. Alguns dos socios extractárão, ou publicárão documentos com pouca exactidão. Em uma nota adverte João Pedro Ribeiro algumas inexactidões de José Soares da Silva, e de D. Antonio Caetano de

Sousa. No reinado de D. José promoveu o grande Cenaculo o estudo

da Diplomatica. Em 1775 foi estabelecida no Real Archivo uma Cadeira de Paleographia, com o titulo de Orthographia Diplomatica (esta não chegou a durar um anno). O mesmo Cenaculo tinha feito reimprimir no anno de 1773

o Methodo Diplomatico. Em 1792 imprimio no Porto Fr. José Pedro da Transfiguração

uma Dissertação, ou Breve Tratado, sobre algumas regras mais necessarias da Hermeneutica e Diplomatica. (He um extracto do Methodo Diplomatico, juntamente com as re

gras da Diplomatica.) Já em 1787 Fr. Francisco de Jesus Clootz Wanzeller, em umas

Theses de Criterio Veritatis inserira 12 relativas a Diplo-

matica. Em 1797 publicou José Anastacio da Costa e Sá os Elementos

de Diplomatica. (Quasi toda esta pequena obra versa so

bre a nomenclatura da Diplomatica.) « Merecem particular menção como benemeritos da Sciencia Di

plomatica José Anastacio de Figueiredo, Official da Secretaria de Estado dos Negocios do Reino, que chegou a ser nomeado Substituto da Cadeira de Diplomatica, cujos trabalhos ferreos, e eruditas Obras são bem conhecidas. Fr. Joaquim de Santo Agostinho Brito França Galvão, Eremita de St.° Agostinho, e hoje Freire de Aviz, e Abbade de Lostoza. Fr. Joaquim de St. Rosa de Viterbo, Menor Observante Reformado da Provincia da Conceição, A. do Elucidario da Lingua Portugueza. »

Por Carta Regia de 6 de Janeiro de 1796 foi creada uma Ca

deira de Diplomatica na Universidade de Coimbra, de que foi Lente João Pedro Ribeiro; a qual foi transferida para Lisboa em 1801, e regulada por Alvará de 21 de Fevereiro do mesmo anno.

Dos Chronistas das Ordens Religiosas de Portugal, que fornecem

alguns subsidios para a Ilistoria Litteraria.

-HISTÒRIA SERAFICA CHRONOLOGICA DE S. FRANCISCO NA PROVINCIA DE PORTUGAL- por Fr. Fernando da Soledade. (Edições successivas — 1705. 1709. 1721. 1735.)

Dá noticia dos Religiosos Menores da Provincia de Portugal, que se tornárão mais notaveis nas Lettras.

IMAGEM DA VIRTUDE EM o NoviCIADO DA COMPANHIA DE JESUS DO REAL COLLEGIO DO ESPIRITO SANTO DE EVORA — DE LISBOA -- DE COIMBRA - 1714 a 1719-4 vol.

SYNOPSIS ANNALIUM SOCIETATIS JESU IN LUSITANIA AB

ANNO 1540 USQUE AD ANNUM 1725. — 1726. fol.— pelo

P. Antonio Franco, da Companhia de Jesus. Na Imagem da Virtude vem o catalogo dos Escriptores Jesuitas, que professárão nos Noviciados de Evora, Lisboa, e Coimbra.

Na Synopsis vem um Indice das materias de que tratárão os Escriptores Jesuitas da Provincia de Portugal, desde o principio da Sociedade até ao anno de 1724.

Evora GLORIOSA. (Já mencionamos esta obra, e particularisámos o catalogo que o author apresenta com o titulo de Bibliotheca Eborense Academica.)

MEMORIAS HISTORICAS DOS ESCRITORES PORTUGUEZES DA ORDEM DE Nossa SENHORA DO CARMO DA PROVINCIA DE PORTUGAL, REDUZIDAS A CATHALOGO ALPHABETICO. - 1724pelo P. Fr. Manoel de .

Barbosa Machado louva o author pelo exame critico, e summo desvélo, com que se houve na composição das Memorias.

[ocr errors]

-CLAUSTRO DOMINICANO. Lanço 1.° a 4.° — (Ed. 1729 a 1734.) - por Fr. Pedro Monteiro.

No Lanco 3.o traz a noticia dos Lentes da Ordem dos Prégadores, que lêrão na Universidade de Coimbra; dos Religiosos que se consagrárão ás Letiras, e obtiverão gráos na Universidade e nos Conventos; dos Escriptores que na mesma Ordem houve, etc.

Barbosa Machado faz deste Chronista um juizo menos favoravel, do que a respeito de Fr. Manoel de Sá.

NOTICIA BREVE EM COMMUM DOS ESCRITORES DA ORDEM DE S. DOMINGOS, NESTA PROVINCIA DE PORTUGAL. (S. Domingos) — Appendix á 4.“ Parte da Historia de S. Domingos, continuação do inimitavel Fr. Luiz de Sousa - por Fr. Lucas de Santa Catharina.

Esta noticia he um resumo do Theatro Litterario, que escreveu Fr. Pedro Monteiro no Claustro Dominicano.

-Flos SANCTORUM AUGUSTINIANORUM - por Fr. Manoel de Figueiredo, Eremita de St.° Agostinho, e Chronista da sua Religião. 1737.

Na 4. Parte dessa obra vê-se o Cathalogo dos Lentes Publicos, e Doutores da Universidade de Coimbra que florecerão no seu Collegio da mesma cidade.

-CATHALOGO DOS ESCRITORES DA-MONASTICA CONGREGAÇÃO DE S. Bento DO REYNO DE PORTUGAL- por Fr. Cypriano de Mendonça.

Vem, traduzido em Castelhano, na Perla da Cataluña de Fr. Gregorio de Argaiz, Chronista Geral da Ordem Benedictina. « Nó he puesto mas cuidado, diz este, que el traduzirlo de Portuguez en Castellano. »

-CHRONICA DA ANTIQUISSIMA PROVINCIA DE PORTUGAL DA ORDEM DOS EREMITAS DE SANTO AGOSTINHO BISPO DE HIPONIA, E PRINCIPAL DOUTOR DA IGREJA.- 1642. 1656.por Fr. Antonio da Purificação.

-DE VIRIS ILLUSTRIBUS ANTIQUISSIMÆ PROVINCIÆ LUSITANE ORDINIS EREMITARUM S. PATRIARCH.E AURELII AUGUSTINI HIPPONENSIS EPISCOPI, ET ECCLESIÆ DOCTORIS LIBRI TRES. - Lisboa 1642- por Fr. Antonio da Purificação.

BENEDICTINA LUSITANA.—1644. 1651.- por Fr. Leão de Santo Thomaz.

CHRONICA DE CARMELITAS DESCALSOS PARTICULAR DO REYNO DE PORTUGAL, E PROVINCIA DE S. FILIPPE. — 1657— por Fr. Belchior de Santa Anna, chamado no seculo Belchior Corréa.

-CHRONICA DA COMPANHIA DE PORTUGAL, etc. 1.' Parte 1645.—2. Parte 1647.— por P. Balthazar Telles. -HISTORIA DE S. DOMINGOS — pelo incomparavel Fr. Luiz de Sousa. Em diversos logares se encontrão noticias litterarias.

-HISTORIA SERAFICA DA ORDEM DOS FRADES MENORES DE S. FRANCISCO, NA PROV. DE PORTUG.-P. 1.o 1656. P. 2.* 1666.- por Fr. Manoel da Esperança.

«A critica, e a boa fé, e a exactidão se não pode negar com justiça ao Chronista dos Franciscanos Fr. Manoel da Esperança.» (João Pedro Ribeiro).

NOBILIARCHIA TRINITARIA. CATALOGO DE VARÕES ILLUSTRES EM LETTRAS..... DA ORDEM DA SSMA. TRIND. DA PROY. DE PORT.—1766.- por Fr. Manuel de Santa Luzia.

HISTORIA DA FUNDAÇÃO DO REAL CONVENTO E SEMINARIO DE VARATOJO; etc. 1799. 1800.- por Fr. Manuel de Maria SSma.

-ALCOBAÇA ILLUSTRADA. — 1710.-- por Fr. Manuel dos Santos.

-MAPPA NOMINAL DE TODOS OS ABBADES D'ALCOBAÇA, GERAES DA CONGREGAÇÃO DE S. BERNARDO ETC. -1789.- por Fr. Manuel de Figueiredo.

-CHRONICAS DA ORDEM DOS FRADES MENORES DO SERAPHICO PADRE S. FRANCISCO—1557. 1566. 1587.–por Fr. Marcos de Lisboa.

CURONICA DA ORDEM DOS CONEGOS REGRANTES, DO PATRIARCHA SANTO AGOSTINHO— 1668. --por Fr. Nicolau de Santa Maria.

PRIMEIRA PARTE DO COMPENDIO DE CHRONICAS DA ORDEM DA MOITO BEM AVENTURADA SEMPRE VIRGEM MARIA DO MONTE DO CARMO— 1572.- por Fr. Simão Coelho.

ELOGIOS DOS.... ABBADES GERAES DA CONGREGAÇÃO BENEDICTINA.... — 1767.—por Fr. Thomaz d'Aquino.

-MEMORIAS Hist. CHRONOL. DA SAGR. REL. DOS CLERIGOS REGULARES EM PORTUGAL, etc. — 1792. 1794.— por D. Thomaz Caetano de Bem.

COMPENDIO HISTORICO DA CONGREGAÇÃO DA TERCEIRA ORDEM DE PORTUGAL—1793.— por Fr. Vicente Salgado.

Para completar o titulo das Chronicas, que ficão mencionadas, veja-se a BIBLIOGRAPHIA HISTORICA PORTUGUEZA do sr. Figanière, Parte 3.4 Titulo 2.°; e a BIBLIOTHECA LUSITANA, a cada um dos Chronistas.

De alguns Escriptos Ineditos sobre a Historia Litteraria de Portugal.

BIBLIOTHECA PORTUGUEZA.
CATHALOGO DE 677 AUTHORES — pelo Licenciado Francisco

Galvão de Mendanha. Galvão de Mendanha foi Beneficiado da Igreja de S. Pedro de Evora, onde morreu a 5 de novembro de 1627.

O Chantre Severim de Faria lhe chama grande benemerito dos Escritores Portuguezes.

Barbosa Machado, a quem foi confiado em 1722 ' o manuscripto original, dá a seguinte noticia:=«Não está disposta por ordem alphabetica, porém della se colhe a grande curiosidade com que juntou as memorias para o intento, que meditava.»=

CATHALOGO DE LOS ESCRITORES PORTUGUEZES — por Manoel de Faria e Sousa.

Barbosa Machado assevera que teve em seu poder o Original, escripto todo da propria mão de Faria e Sousa, e nelle encontrou a noticia de 823 authores, muito mais diffusa, e copiosa assim no caracter, como em o numero das pessoas, que o

1 Da Livraria do Conde de Vimieiro.

« PreviousContinue »